O desenvolvimento motor dos nossos filhos

O desenvolvimento motor dos nossos filhos

A partir dos 3 anos de idade as crianças passam por diversas etapas de aprendizagem e começam a perceber por elas mesmas o mundo que as rodeia. Aprender a atar os cordões dos sapatos, abrir e fechar o fecho-ecler, levantar uma mão ou fechar um olho… por vezes esquecemo-nos de que, um dia, também tivemos de aprender a realizar todas estas ações.

O desenvolvimento das crianças avança de forma sequencial: aprende-se uma coisa que as ajuda a aprender outra. Começa-se primeiro pelas funções simples e depois se aprende as mais complexas. Todas as partes do sistema nervoso atuam de forma coordenada para conseguir este desenvolvimento e, pouco a pouco, todas as funções corporais são controladas na perfeição. Um dos fatores que desempenham um papel importante no desenvolvimento das crianças, quando ainda estão em fase de crescimento, é o conjunto de movimentos corporais de coordenação e movimento que se realiza de forma voluntária: é aquilo que denominamos desenvolvimento motor.

O desenvolvimento motor divide-se em dois tipos: o desenvolvimento motor grosso e o desenvolvimento motor fino. A área motora grossa ocupa-se dos movimentos de posicionamento do corpo e da capacidade para manter o equilíbrio. A área motora fina coordena os movimentos particulares de cada parte do corpo, como, por exemplo, a coordenação dos olhos e das mãos. Pouco a pouco, a criança começa a aperfeiçoar os movimentos básicos, como andar, correr e, sobretudo, a combinar ambos. Também aprende a pontapear uma bola com os pés e começa a aprender a comer sozinha. À medida que a criança ganha equilíbrio dinâmico e estático (saltar a partir de diferentes alturas, correr e mudar de direção ou lançar um objeto e tentar lançá-lo cada vez mais longe), estará a ganhar coordenação entre o sistema nervoso e as suas extremidades. É nesta idade, entre os 3 e os 4 anos, que as crianças entram numa fase de aprendizagem geral, de exploração do mundo dos objetos e do controlo da chamada motricidade manipulativa gráfica, que inclui o desenvolvimento da escrita. A partir dos 5 anos, a criança já estabelecerá a preferência por uma mão, um olho e um pé, o que a levará mais além no desenvolvimento das suas capacidades.

Há que ter em conta que a entrada na escola também será um momento importante na vida da criança. Nesse aspeto, é importante salientar a importância do recreio que, para muitas crianças, talvez represente o único momento do dia em que terá oportunidade de correr, brincar, saltar, relacionar-se e movimentar-se com liberdade.

O desenvolvimento motor da criança não deve ser afetado pela falta de desporto nestes primeiros anos, já que influirá diretamente no futuro desenvolvimento das suas capacidades. Lembre-se de incentivar os seus filhos a praticar um desporto ou faça exercício com eles; é tão importante o desenvolvimento motor como a ida diária à escola.

 

Fermina Martínez

Farmacêutica Licenciada

Número 9420


Comentários

Sem comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.