Vantagens das atividades extraescolares

Vantagens das atividades extraescolares

Se for uma mãe que tenta conciliar tudo, com certeza, há já algum tempo, descobriu que as atividades extraescolares são uma via “não culpável” para ganhar algum tempo. Dança, natação, futebol ou uma aula de pintura são boas alternativas. Mas o que oferecem realmente aos nossos filhos?

A primeira coisa, óbvia, mas muito importante, é que divertem, relaxam e ajudam a libertar as grandes doses de energia dos mais pequenos. Mas também têm outros benefícios práticos e até educativos. Permitem-lhes obter um maior controlo sobre o tempo, aprendem a organizar-se para brincar e fazer os deveres, adquirindo hábitos de estudo.

Outra das vantagens é a socialização, já que interagem com outras crianças que não pertencem ao seu ambiente habitual, e permite-lhes estabelecer relações fora da escola. Essas atividades também reforçam o trabalho em equipa, facilitando a aquisição de novos princípios e valores, como o respeito, a cooperação e a tolerância.

Estudos internacionais como o Academic, Social & Emotional Learning Casel, demonstram que participar nesse tipo de atividades ajuda a criança a desenvolver um grande nível de autoestima, diminuindo inclusive o risco de se vir a sofrer de depressão infantil.

Se praticarem disciplinas artísticas, tais como música ou teatro, adquirirão novas vias de expressão, e desenvolverão a criatividade e a imaginação. Se os seus filhos praticarem atividades desportivas, melhorarão a sua forma física, a sua coordenação, os reflexos e a força.

Por vezes, ao praticar desportos como o judo, o futebol ou o basquetebol, os mais pequenos podem cair ou sofrer ligeiros golpes. Não se esqueça de colocar o Calmatopic na sua mochila, em stick ou roll-on, para aliviar rapidamente o desconforto.

Não podemos esquecer que se trata de uma opção de caráter lúdico e que é importante deixar a criança decidir a atividade que deseja realizar. Por muito que se empenhe para que seja um craque de futebol, porque adora ou porque adoraria tê-lo sido na sua infância, de nada servirá forçá-lo, se o que o apaixona é a robótica.

É muito importante que as crianças se sintam cómodas e desfrutem das atividades extraescolares. Não devem vivê-las sob pressão ou como uma imposição, mas sim como um momento divertido para partilhar com os amigos.


Comentários

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.